11/07 - Consórcio

Na hora de economizar, pequenos detalhes fazem a diferença

Seja em tempos de bonança ou em tempos de crise, a grande maioria das pessoas deseja saber como economizar dinheiro. Essa busca constante é legítima, afinal nossa relação com o dinheiro se estende para outras esferas da vida, e buscar uma vida financeira equilibrada é buscar uma vida melhor.

 

Em primeiro lugar: pague suas dívidas! De nada adianta você poupar e/ou investir com retornos de x% ao mês e pagar prestações de um empréstimo com taxas de 2x% ao mês, por exemplo. A ordem é: zere suas dívidas e pendências e só depois faça novos financiamentos e investimentos.

 

Gaste menos do que você ganha! Parece óbvio, mas não é. Precisamos aprender a reconhecer nossos problemas e buscarmos alternativas que sejam capazes de modificar os hábitos nocivos de consumo, que terminam levando muitas pessoas ao endividamento destrutivo.

 

Aprenda a fazer uma planilha de gastos. Todas as pessoas que pretendem ter uma vida financeira saudável precisam incluir na sua rotina o controle de quanto dinheiro entra e sai. Ao utilizar uma planilha, você conseguirá ver o quanto e com o que está gastando. Ao completar a semana ou o mês, você terá uma visão mais ampla dos seus hábitos de consumo, e perceberá se está priorizando seus gastos adequadamente.

 

Planeje programas baratos nos finais de semana! Frequentar lugares legais é algo muito bom, mas quando precisamos encontrar maneiras de economizar, a busca por programas alternativos se torna uma prioridade. Combine programas em casa e repense saídas que costumam ser caras. Esses gastos quando somados no fim do mês, geralmente representam uma alta quantia e é um dos mais fáceis de ser cortados, para que não seja preciso comprometer os gastos com necessidades básicas. São essas ‘escapulidas’ que levam à maioria das pessoas ao endividamento.

 

Em tempos de cartões de crédito estourados, uma importante dica é: compre à vista! É sempre mais econômico e um excelente exercício para se gastar menos. A lógica correta é: primeiro você junta o dinheiro e, só depois, compra o que deseja e não o contrário, comprando primeiro e depois juntando o dinheiro para pagar a dívida.

O cartão de crédito precisa ser um aliado do consumidor, não o vilão. Muitas pessoas recorrem exageradamente ao cartão, por não ter o dinheiro em mãos, mas depois se complica para pagar a fatura. E o pior: os juros do cartão de crédito, junto com os do cheque especial, são os mais caros do mercado – por isso nunca parcele a fatura!

 

Fazer um consórcio é uma excelente maneira de economizar e realizar um desejo ao mesmo tempo! O consórcio funciona quase como uma poupança compulsória, e faz com que o indivíduo pague mensalmente um valor muito similar com o que seria pago na compra de um bem, porém, com taxas bem reduzidas, quando comparadas com os juros de um financiamento. O consórcio é um ótimo exercício de planejamento!

 

E hoje já é possível fazer consórcios para adquirir qualquer tipo de bem – desde os mais caros, como imóveis e carros, como bens e/ou serviços menores, como festas, cirurgias, viagens e estudo. As modalidades estão cada vez mais variadas e flexíveis, aproximando o consumidor dos seus desejos materiais.

 

Gostou dessa última dica?

Visite a página do Consórcio Gazin, conheça todas as nossas modalidades, faça uma simulação, converse com nossos consultores e saiba como podemos te ajudar. (http://www.consorciogazin.com.br/)


Você sonha. Nós te ajudamos a realizar cada um, sem se complicar.

Temos a opção certa, do tamanho do seu sonho e seu bolso.

Fale Conosco

    0800-644-8282
    Atendimento de Segunda a Sexta
    das 8 às 19hs. Sábado das 8 às 12hs
    (Horário de Brasília)
    E-mail: consorciogazin@gazin.com.br
    Ouvidoria: 0800-644-9292
    consorcio.ouvidoria@gazin.com.br
SIGA-NOS
Afiliada a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio
©2019 Consórcio Nacional Gazin - Uma empresa do Grupo Gazin - Todos os direitos reservados.