05/11 - Consórcio

Cerca de 40% dos brasileiros não conseguem arcar com gastos imprevistos

Um estudo realizado pela CNDL (Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) Brasil, em parceria com o Banco Central, buscou saber de que forma os brasileiros lidam com situações inesperadas no dia a dia, do ponto de vista financeiro. Foi constatado que 39% não seriam capazes de arcar com gastos imprevistos.

Para arcar com despesas inesperadas dentro do seu orçamento mensal, os 39% teriam que recorrer à ajuda de terceiros ou a um empréstimo. Por outro lado, 42% (quatro em cada 10) teriam condições de cobrir algumas despesas extras, fora do planejado.

No caso de dificuldades financeiras, os entrevistados ouvidos disseram que conseguiriam sustentar, em média, até cinco meses o padrão de vida atual. Chama a atenção o fato de 20% não saberem por quanto tempo manteriam o mesmo patamar. Eles simplesmente não têm uma previsão e um planejamento mínimo dos seus controles de gastos.

Na possibilidade de virem a enfrentar algum problema financeiro, 47% garantiram que cortariam despesas desnecessárias, ao passo em que 33% avaliariam quanto ganham e gastam para decidir o que fazer – proporção que aumenta para 48% nas classes A e B. Já 13% reconheceram que não saberiam por onde começar e teriam medo de encarar a verdadeira situação financeira.

No nosso país, a educação financeira é um tema muito pouco conversado e explorado – somente nos últimos anos, alguns profissionais têm ganhado espaço em canais de youtube e redes sociais, aproximando as pessoas desse tipo de análise e reflexão. Por ser tabu, é um assunto que não é amadurecido entre as pessoas que, muitas vezes, se enrolam e pioram sua própria situação financeira, porque não sabem como agir e fazem as piores escolhas.

Em alguns países europeus, a educação financeira é matéria dos colégios, desde os primeiros anos de vida, desde a educação infantil. E nesses mesmos países, encontramos uma geração adulta mais consciente e menos endividada.

É preciso entender que em certas situações emergenciais, nem mesmo cortar gastos será suficiente para resolver o problema. Manter uma reserva financeira é fundamental em qualquer etapa da vida, pois imprevistos podem acontecer a qualquer momento. Recomenda-se ter disciplina para começar, mesmo que seja com um valor pequeno. O hábito de poupar e investir regularmente – mesmo que pequenos valores – acaba trazendo um bom resultado.

 

Despesas emergenciais

Imprevistos acontecem. Um defeito ou uma batida no veículo, ou problemas de saúde na família, são exemplos corriqueiros. Entretanto, nem sempre estamos preparados financeiramente para superar esses obstáculos. E o resultado muito gente já conhece: o superendividamento.

 Por isso, é tão importante ter uma reserva financeira, manter o orçamento sempre equilibrado, e ficar atento às ciladas que podem colocar seus sonhos a perder.

 

Saiba mais sobre educação financeira:

INVESTIDOR, EQUILIBRADO OU ENDIVIDADO? DESCUBRA SEU NÍVEL DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA.

NA HORA DE ECONOMIZAR, PEQUENOS DETALHES FAZEM A DIFERENÇA

Fale Conosco

    0800-644-8282
    Atendimento de Segunda a Sexta
    das 8 às 19hs. Sábado das 8 às 12hs
    (Horário de Brasília)
    E-mail: consorciogazin@gazin.com.br
    Ouvidoria: 0800-644-9292
    consorcio.ouvidoria@gazin.com.br
SIGA-NOS
Afiliada a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio
©2019 Consórcio Nacional Gazin - Uma empresa do Grupo Gazin - Todos os direitos reservados.